Poder do Streaming

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Poder do Streaming

Foto: Fixelgraphy on Unsplash

Publicado em 23/02/2022

Inquestionavelmente os streamings estão no centro do universo da música atual. Por isso vamos provar porque é fundamental divulgar seu trabalho nessas plataformas de música.

Na última semana explicamos como funciona a arrecadação e distribuição dos direitos autorais dentro das plataformas de streaming no Brasil (veja tudo aqui). Ao abordar o assunto, surgiram também grandes evidências de que o streaming é não só o presente da música, mas provavelmente o futuro também.

Se você ainda tinha alguma dúvida da importância de ter o seu trabalho bem divulgado nessas plataformas musicais, vamos te provar que já passou da hora de você investir em ampliar a sua presença no mundo digital.

Vamos começar com alguns números internacionais. De acordo com o relatório da MIDiA Research, que avalia o market share dos principais serviços de streamings do planeta, em 2021 as plataformas de música atingiram 523,9 milhões de assinantes, um aumento de 109,5 milhões (26,4%) em relação ao ano anterior. A pandemia deu um grande empurrão, porém a tendência é que, uma vez chamando a atenção do mainstream, as altas taxas de crescimento se mantenham.

Segundo levantamento do Ecad, em 2020 (início da pandemia) o mercado mundial da música gravada consegui crescer 7,4% mesmo com todas as adversidades e muito graças aos streamings, que representaram 62% de todas as receitas geradas por essa indústria no mundo. No Brasil não é diferente, especialmente com os avanços na arrecadação dos direitos autorais.

Só no último ano foram R$ 225,6 milhões arrecadados em execução pública das plataformas digitais de música e vídeo, com um crescimento expressivo de 28,6% no comparativo com 2020. Mesmo o segmento de streaming (áudio e vídeo) não representando os principais em termos de maiores valores distribuídos para os titulares, grandes evoluções são percebidas desde 2016 (quando começaram as distribuições de direitos no segmento).

Foram distribuídos em 2021 R$ 58,5 milhões no segmento de música e R$ 78,6 milhões no de vídeo, um aumento de 945% e 240% respectivamente em relação a 2016. O número de titulares beneficiados também teve um grande salto, partindo de 37 mil para 86 mil ano passado.

Já ficou claro que ambiente é muito positivo e promissor nesse segmento. Então, se você pretende continuar desenvolvendo sua carreira, não há dúvida de que o digital é o principal canal e merece muita atenção.

Esse é um tema muito importante, que acompanhamos com muita atenção e por isso é assunto frequente em nossas redes e pauta de uma série de análises e dicas que produzimos ao longo dos últimos anos. Aqui vão algumas para começar e se surgirem mais dúvidas, não exite em perguntar:

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER