Marketing Digital

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Marketing Digital

Publicado em 28/05/2021

Os desafios e oportunidades no mercado musical

Com o crescimento exponencial da música digital e das plataformas de streaming, somado ao poder das mídias digitais no Brasil, os profissionais do marketing digital tornaram-se fundamentais na relação entre os novos players do mercado e os artistas. Integram as mídias digitais todos os meios de comunicação que se utilizam de tecnologia digital para trocar informações, ideias e conteúdos diversos. Para conhecermos mais sobre o rico universo do marketing digital, que envolve estratégia, planejamento e muita criatividade, conversamos com profissionais que lidam diariamente com os desafios de uma área em constante movimento.

Diretor da Agência Métrica, especializada em marketing digital com mais de 200 projetos desenvolvidos para grandes artistas e marcas, Derick Lemos acredita que o primeiro passo para quem ainda não está familiarizado com as ferramentas disponíveis, é refletir sobre quem se pretende atingir: “Muito mais do que saber o que ouvem, saber como se comportam, o que gostam de fazer no dia a dia, para então definir a estratégia de conteúdo, ou seja, estruturar como você vai atingir estes públicos, quais conteúdos vai gerar, além da música, para criar um elo de relacionamento recorrente com este público. Pode ser brincando em Reels, no Tiktok, compondo em uma live, algo diferente que você acredite que vá chamar a atenção das pessoas das quais quer se aproximar”, pontua. Outra palavra-chave do marketing digital é a frequência: “É um grande fator que muitas vezes não recebe a atenção devida. Você deve aparecer nas redes sociais com frequência: se não todos os dias, quase isso”, lembra Derick.

Monike Grego, gerente de novos negócios na gravadora Deck, responsável pelo marketing digital e pela criação de conteúdo para redes sociais da gravadora, entre outras atribuições, reforça a importância do planejamento na construção das estratégias. “Para todos os lançamentos, seja single, EP, álbum, videoclipe e até vinil e K7, pensamos de que forma vamos divulgá-los nas plataformas de música e redes sociais. Logo após a definição do dia de lançamento, fazemos todo o planejamento: o que será revelado no pré lançamento (teasers, pré-saves, audições com fan bases, notas exclusivas para sites especializados), passando pelo dia do lançamento até o pós, como reforço”, detalha Monike. O profissional do marketing digital também precisa estar em sintonia com outras áreas da divulgação, anteriores ao surgimento das plataformas de música: “Alinhamos também a divulgação na imprensa (seja física ou digital), rádio e TV, unindo o que chamamos de “marketing digital’ ao “marketing clássico”. A Deck desde sempre acreditou e apostou em novas plataformas e maneiras diversas de comercializar e divulgar a música”, conclui.

Profissional do mercado da música há 27 anos, Carla Bastos, consultora de marketing e planejamento estratégico, há quatro criou a Mkt e Etc para “transformar desafios em resultados”, apostando na criatividade aliada a estudos e análises: “Plataformas e redes entregam diariamente resultados de públicos diferentes, e estudar tudo isso, atrelado ao plano de marketing, tornou-se fundamental. As assessorias de marketing precisam trabalhar a curadoria e o incentivo às boas práticas dos parceiros, agindo com empatia no que veste melhor cada lançamento. Isso significa estudo, dedicação e acima de tudo criatividade. Cada vez menos budget e mais ideias recheiam as reuniões e quando uma boa ideia chega, todos os esforços são alinhados para realizá-la. O importante mesmo é coordenar isso tudo e mirar na conversão”.

Mas com tantos lançamentos aportando diariamente nas plataformas de música, de novos artistas e nomes já consagrados, será que elas conseguem dar destaque à grande variedade de estilos musicais que surgem por aqui? “As plataformas encheriam diariamente novos nichos com os rankings e top virais e sabem até mesmo antes do mercado o que pode vingar, mas é bem difícil acompanhar tão rápido, pois fenômenos locais aparecem e somem, todos os dias”, acredita Carla Bastos. “O Brasil tem uma geografia muito própria, mas o fato é que todos os dias me surpreendo com playlists que trazem novos estilos e artistas”.

Outro desafio é saber interpretar as métricas geradas por todos os players envolvidos: As métricas são dados que nos permitem acompanhar o crescimento do trabalho como um todo. Cada agência, cada profissional, deve buscar uma estratégia sob medida para dar maior visibilidade ao material de um artista. Poder ser um artista famoso que quer se aproximar do seu público, um compositor de sucessos que não é conhecido do grande público. Abordagens diferentes para necessidades diferentes”, pontua Derick Lemos.

Fortalecer e conciliar as estratégias digitais dos artistas com as das empresas, como selos musicais e gravadoras, requer trabalho conjunto, como nos conta Monike Grego: “Temos contato direto com todos os artistas e empresários e dessa forma planejamos juntos todos os lançamentos e estratégias. Temos redes sociais sólidas e ativas (Instagram, Facebook, Twitter, um canal com mais de 3 milhões de assinantes no YouTube e site oficial), o que nos permite usar nossos canais institucionais para apoiar o artistas, sejam os que estão em início de carreira até os consagrados, como Elza Soares, Alceu Valença e Marcos Valle, entre outros”, conclui. Para quem espera resultados rápidos, Derick aconselha: “Não desista, de início é mais difícil. É preciso fazer uma construção de base, cadastrar e ofertar coisas para o público que lhe interessa, mas aos poucos a máquina vai ganhando força”.

By Belinha Almendra

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER