Profissionais qualificados

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Profissionais qualificados

Os cursos superiores de artes cênicas melhoram a qualidade e área de atuação dos artistas brasileiros

No Brasil, o primeiro curso superior para formação de atores e diretores de teatro foi criado pela Universidade Federal da Bahia, em 1956. Essa iniciativa para a dramaturgia, além de pioneira, tornou-se referência nacional e foi de responsabilidade do reitor Edgar Santos, que instituiu as escolas de música, dança e teatro, além de incorporar à UFBA a sólida Escola de Belas Artes.

Hoje, a Escola de Teatro da UFBA é considerada uma das melhores do país e com boas notas na avaliação realizada pelo Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e tornou-se um centro de referência e excelência da arte teatral. Entre os cursos de graduação há o de artes cênicas com habilitação em direção teatral, a licenciatura em teatro e o de artes cênicas focado em interpretação teatral, além dos cursos de mestrado e doutorado. A filosofia de trabalho e educação adotadas é a premissa conhecida pelos profissionais do palco, ou seja, teatro se aprende na prática. Assim, todos os anos cerca de 20 espetáculos são montados por professores, alunos e artistas convidados.

Com a UFBA como referência nacional, nos últimos anos a quantidade de cursos superiores de artes dramáticas cresceu. Não há números oficiais sobre os cursos, mas não se pode ignorar a importância da indústria criativa para a economia brasileira. De acordo com o Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil, feito pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, em 2012 as produções cênicas contribuíram com R$ 1,2 bilhão para o PIB do país.

Diferentemente de outras graduações, o ingresso no curso de artes cênicas exige prova de aptidão, quando o aluno mostra que tem vocação para a carreira. Durante o curso, ele tem formação abrangente para desenvolver seu potencial criativo, o domínio de várias linguagens, o estímulo à pesquisa, entre outros. No fim do curso, que tem duração média de dois anos, os artistas podem ampliar sua atuação em direção a outros campos como cinema e TV ou se especializar em direção, cenografia, iluminação e dramaturgia. E também tem direito ao DRT (Delegacia Regional do Trabalho), registro obrigatório para exercer a profissão.

Por Linhas Comunicação
Revista Abramus, Edição 25

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER