A brilhante carreira de Paulo Miklos

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

A brilhante carreira de Paulo Miklos

Por Agência Entre Aspas

Ex-Titãs atua como músico, jurado do X Factor e ator em filmes de cinema, televisão e peças de teatro

O músico Paulo Miklos entrou para a lista de queridinhos do povo brasileiro quando começou a fazer sucesso com a banda Titãs. Nascido em São Paulo, o profissional também já atuou no cinema e no teatro. Recentemente, se tornou um dos jurados da primeira edição do X Factor Brasil.

paulomiklos-facebook

 

Depois de 34 anos de estrada e 19 discos lançados com os Titãs, o músico associado da ABRAMUS decidiu abandonar a banda para se dedicar a projetos pessoais. “Chegou a hora de alçar voo sozinho, mas levando comigo a escola e a família titânica na minha formação como artista e pessoa”, divulgou Miklos em um comunicado no Facebook. Ele também aproveitou para agradecer o apoio dos fãs.

A voz do músico começou a aparecer nas rádios depois do lançamento da faixa “Sonífera Ilha”, que faz parte do primeiro disco dos Titãs (homônimo, de 1984). O sucesso e as críticas positivas se repetiram no último CD da banda, nomeado “Nheengatu” e divulgado em 2014.

Ao longo de sua carreira, o profissional lançou dois álbuns solo: “Paulo Miklos” (1994) e “Vou Ser Feliz e Já Volto” (2001). O músico já confirmou que está trabalhando em um terceiro projeto pessoal, mas ainda não divulgou mais detalhes.

Miklos começou a se aventurar como ator em 2002, quando participou do filme “O Invasor”. Sua atuação foi tão boa que ele ganhou os prêmios de melhor ator coadjuvante no Festival de Miami e de ator revelação no Festival de Cinema de Brasília. Na onda de atuar, o profissional participou de produções como o seriado “Os Normais” (2002) e a novela “Bang Bang” (2006).

Em 2009, o artista foi premiado novamente como melhor ator no Festival de Brasília por seu papel no filme “É Proibido Fumar”. Miklos também realizou uma série de trabalhos em homenagem a grandes nomes do mundo musical, como o documentário e show “A Alma Roqueira de Noel”, no centenário de Noel Rosa, e “Dá Licença de Contar”, filme no qual interpreta Adoniran Barbosa.

Depois de trabalhar como ator e apresentador na televisão e no cinema, o paulistano decidiu se aventurar no teatro com a peça “Chet Baker, Apenas um Sopro”. Ele foi escolhido para viver o personagem principal, inspirado no trompetista e cantor norte-americano Chet Baker.

Atualmente, o artista participa como jurado do programa de revelação de talentos X Factor Brasil, exibido pela Band. Ele analisa candidatos ao lado do produtor musical Rick Bonadio e dos cantores Alinne Rosa e Di Ferrero. A saída do Titãs para dar foco em trabalhos pessoais significa que Paulo Miklos ainda tem muito material bom para produzir. Resta a nós esperar para ver (ou ouvir!).

(Foto: Jonas Tucci)

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER