Daniel Figueiredo fala sobre sua carreira e o fim da novela “Os Dez Mandamentos”

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Daniel Figueiredo fala sobre sua carreira e o fim da novela “Os Dez Mandamentos”

O produtor e empresário coleciona vitórias em sua carreira e conversa com a ABRAMUS sobre sua rotina

Daniel-Figueiredo-direitosreservados(Foto: DR – Direitos Reservados)

Produtor musical e empresário, Daniel Figueiredo tem uma carreira vitoriosa que inclui inúmeros trabalhos com grandes nomes nacionais, participação em álbuns indicados e vencedores do Latin Grammy. Como produtor musical, Daniel criou a trilha de vários filmes, entre eles “The Heartbreaker” e “Transmigration”, além de assinar a produção musical de várias novelas e seriados da Rede Record, como o fenômeno “Os Dez Mandamentos”. Atualmente, o empresário é administrador-sócio da empresa UP-RIGHTS (administração de direitos autorais).

ABRAMUS – ​Essa é a oitava novela em que você trabalha com o diretor Alexandre Avancini. Como é a relação de vocês? Essa experiência transparece na qualidade final do trabalho de que forma?​

Daniel Figueiredo – Trabalhando tanto tempo com ele, consigo chegar muito mais rapidamente ao resultado que ele pretende. Mas percebemos uma sincronia musical e artística muito grande logo na primeira novela, “Prova de Amor” (que está sendo reexibida na Rede Record)​ Sempre ​faço as músicas pensando em como o diretor ​faria e isso facilita muito na hora de acertar o “alvo”. Juntos, fizemos oito novelas e 2 minisséries que obtiveram muito sucesso, coincidentemente com músicas de minha autoria. Assim, conseguimos dar uma maior “personalidade” ao produto, e é muito interessante como grande parte do público percebe e reconhece isso. ​ ​

Em Os Dez Mandamentos​, o Avancini decidiu usar este mesmo formato, que eu também acredito ter muito mais a ver com o perfil “épico”. Tenho visto muitos comentários nas redes sociais de quando as pessoas escutam as músicas da novela, e se lembram de cenas emocionantes, mais do que assistindo a cena e mais do que se estivesse apenas escutando à música. A música adiciona mais emoção na cena e a cena adiciona mais emoção à música.

ABRAMUS Como foi feita a concepção da trilha sonora da novela “Os Dez Mandamentos”?​ Todas as músicas são autorais? Como foi o processo de produção da trilha?

DF Apresentei várias trilhas para o Avancini e ele me apontou quais estavam no caminho e quais não estavam, quais instrumentos eu poderia explorar mais, entre outras coisas, e esse processo também continua durante a novela.

Todas as músicas, pelo menos até agora, foram criadas por mim e exclusivamente para a novela, apenas as letras são criadas por outras pessoas. Também faço a gravação dos instrumentos, que faço em São Paulo com o grande músico William Bordokan.

ABRAMUS A trilha sonora para uma novela, ou uma bíblica, como “Os Dez Mandamentos”, é mais trabalhoso que para uma novela contemporânea?

DF​ Absurdamente mais trabalhosa, já tiveram músicas que usei 140 pistas. Em uma novela normal temos um enorme trabalho na época da estreia (meses antes e meses depois), mas depois trabalhamos em um nível normal. Já nessa novela, não tem “pausa para respirar” ainda mais com um roteiro que inclui tantos eventos.

ABRAMUS ​Você trabalhou na composição das vinhetas para as Copas do Mundo e das Confederações no Brasil, é ganhador de 2 Grammy Latinos, por trabalhos próprios, com indicações e prêmios feitos em parceria com outros artistas de grande renome, além do trabalho com Igor Ledermann. Conte um pouco sobre essa experiência​.

DF Participei de vários discos que foram indicados ao Grammy Latino e dois deles foram vencedores (Aline Barros – Fruto de Amor e Beth Carvalho – Nosso Samba tá na Rua). É sempre um grande aprendizado trabalhar com grandes ídolos. Já faz um tempo que não tenho tido mais tempo para produzir discos, mas tento sempre manter o contato e “regar” as grandes amizades que resultaram desses trabalhos.

O projeto “Bridges” do Igor Ledermann foi um grande presente também, e agora ele está preparando o projeto “Bridges Vol 2” . Sempre gostei de misturar estilos e instrumentos musicais.

​ABRAMUS ​Como sócio da UP RIGHTS, você entende​ a importância de defender os Direitos Autorais dos artistas. Nesse sentido, qual a importância da ABRAMUS, e como é a sua relação com a Associação?

DF A nossa relação (minha e da UP-RIGHTS) com a ABRAMUS é muito boa. Sem dúvida a ABRAMUS é a associação mais transparente que lidamos, e por conta disso é natural que a maioria dos clientes da UP-RIGHTS prefiram estar na ABRAMUS.

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER