Peça: O Auto da Compadecida

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Peça: O Auto da Compadecida

Perto de completar 85 anos, em junho, Ariano Suassuna autorizou uma nova encenação de O Auto da Compadecida no Rio, 16 anos depois da última montagem da peça na cidade que teve direção de Antonio Abujamra. A iniciativa é da Cia Limite 151, que já havia produzido espetáculo com outro texto do autor, O Santo e a Porca (direção de João Fonseca), sucesso de público e crítica, aplaudido pessoalmente por Suassuna. Com um elenco formado por 15 atores, entre eles Gláucia Rodrigues, Marco Pigossi, Lucci Ferreira, Edmundo Lippi, Samuel de Assis, Arnaldo Marquês e Janaína Prado, direção de Sidnei Cruz, O Auto da Compadecida em cartaz no Teatro Fashion Mall – sala 2.

A peça fala das aventuras de João Grilo, um sertanejo pobre e mentiroso, e Chicó, o mais covarde dos homens. Ambos lutam pelo pão de cada dia e atravessam por vários episódios enganando a todos da pequena cidade em que vivem, até conseguirem através de suas confusões a ira do temido Cangaceiro Severino de Aracaju. A história serve como pano de fundo para mostrar problemas sérios encontrados no Nordeste brasileiro, como o coronelismo, a pobreza extrema em que algumas pessoas se encontram e várias figuras populares na região, como o cangaceiro. Esta peça projetou Suassuna em todo o país e foi considerada, em 1962 por Sábato Magaldi como “o texto mais popular do moderno teatro brasileiro”.

O espetáculo dirigido por Sidnei Cruz potencializa as linhas matriciais contidas na dramaturgia de Ariano Suassuna.

O Auto da Compadecida - Gláucia Rodrigues e Marco Pigossi - foto Guga Melgar

O parceiro inseparável de João Grilo é o atrapalhado Chicó que vai ganhar vida através do ator Marco Pigossi, que faz seu terceiro trabalho com a Cia e também participou do elenco de O Santo e A Porca.  “(…)Se me perguntarem o porquê de fazer Chicó? Porque todo mundo me disse que seria loucura, e eu não resisto a uma loucura dessas!”, confessa o ator.

Para saber mais, acesse: www.cialimite.com.br

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER