Impressionismo

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Impressionismo

Dans La Prairie, 1876, Monet, Claude

Dans La Prairie, 1876, Monet, Claude

O movimento impressionista, que teve origem na Europa durante o século XIX, marca um momento histórico na história da arte. O artista passa a valorizar ainda mais sua obra. Assim, seus traços se fazem tão importantes quanto a paisagem que está sendo retratada. Desta forma surgiram grandes nomes da arte mundial como os franceses Claude Monet e Edgar Degas. Ambos se destacaram ao imortalizar quadros como Paisagem (1869), A Banheira (1886) e Place de La Concorde (1875) – Degas; Banhistas na Grenouillière (1869) e Mulheres no jardim (1866) – Monet.

Os pintores que aderiram a esta nova técnica não mais se preocupavam com as bases do realismo. Passaram a valorizar suas pinceladas e a obra em si. A luz e o movimento são os principais elementos desta corrente artística e, para uma melhor representação desses fatores, os artistas passam a dar preferência por pintar ao ar livre, realçando a magnitude da natureza. Dentre os preceitos da pintura impressionista são destacados: o realce da luz nos elementos, que mudam de cor conforme a variação do sol os reflete; a não utilização dos contornos nítidos, valorizando a mancha e a cor; as sombras luminosas e coloridas; a preferência pela natureza morta ao objeto; a fidelidade ao instante em que se está pintando.
Baseando-se nisso, alguns especialistas na arte classificam parte da vida e obras do francês Edgar Degas em uma categoria um pouco diferenciada dos demais impressionistas. Sua tendência a retratar famílias e a economia de cor que fazia em algumas obras lhe renderam o rótulo de “pintor histórico”.

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER