João Donato

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

João Donato

Publicado em 11/09/2022.

A carreira e o novo trabalho da lenda da bossa nova que completou 88 anos.

Chegar aos 88 anos por si só, já é algo que merece ser celebrado. Imagina se somado a isso, incluirmos uma vida inteira se dedicando à música como pianista, acordeonista, arranjador, cantor e compositor. E se essa dedicação levar a nossa arte aos principais lugares de destaque do planeta, ajudando a consolidar a imagem de um país culturalmente rico e vanguardista?

Pois é o que conquistou o ídolo da bossa nova João Donato, que além de grandes feitos que citaremos a seguir, continua em plena atividade e lançando um álbum de músicas inéditas imperdível.

Filho de um major da aeronáutica, João Donato Oliveira Filho nasceu em Rio Branco, no Acre. O pai tocava bandolim nas horas vagas, a mãe cantava e a irmã mais velha sonhava e estudava para ser concertista de piano, por isso João, desde muito novo, já mostrou interesse e talento para a música. Começou no acordeão, com quem compôs sua primeira música aos 8 anos, a valsa “Nini”.

Ele mudou-se com a família para o Rio de Janeiro aos 11 anos e continuou na capital fluminense a sua formação. Aos 15, já como profissional,  participou das jam sessions realizadas na casa do cantor Dick Farney e no “Sinatra-Farney Fã Club”, do qual era membro e onde pode trocar musicalmente com nomes como Johnny Alf, Nora Ney, Dóris Monteiro, Paulo Moura e até Jô Soares, no bongô. Estas sessões realizadas na Tijuca duraram apenas 17 meses, porém muitos estudiosos as consideram como uma escola para toda a geração que mais tarde criaria a Bossa Nova.

Foi na década de 1950 que João se destacou e se consolidou no cenário musical. Já como pianista, passa a comandar suas próprias formações instrumentais e dá vida a grupos históricos como “Donato e seu Conjunto”, “Donato Trio”, o grupo “Os Namorados”. Em 1956, grava seu primeiro álbum “Chá Dançante” que contou com a participação inusitada de um novato na direção musical: Tom Jobim.

Nas décadas seguintes a carreira de João Donato se consagrou internacionalmente e o artista, grandemente valorizado, participou ou gravou nada menos do que 38 álbuns. Na prolífica lista de criações se destacam “clássicos” como “Muito à Vontade”, “Quem é Quem”, “Lugar Comum”, entre tantos outros que marcaram época ao trazer a mistura de estilos que marcaram a carreira de João, que apesar de muito ligado à Bossa Nova, nunca se limitou o movimento e se tornou conhecido por fusões musicais de jazz, música latina e várias outras.

Como dá para perceber, a carreira de João Donato é bastante movimentada e isso não parou com o tempo. Ele acaba de lançar “Serotonina”, o primeiro álbum de músicas inéditas com letra desde “Managarroba” de 2002. Pois a espera foi mais que compensada, ao trazer um João jovial e ativo, deliciando-se ao dividir a interpretação das músicas com os convidados Anastácia, Céu, Maurício Pereira, Rodrigo Amarante e Ronaldo Evangelista.

São 10 músicas que sintetizam a longa e prestigiada carreira do artista, convidando os fãs a uma viagem apaixonante pelo talento e criatividade únicos que só o tempo e tantas parcerias de alto nível são capazes de refinar.

É um play que você não se arrependerá de dar na sua plataforma de streaming preferida.

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER