Na Estante!

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Na Estante!

Foto: Rawf8 em Adobe Stock

Publicado em 22/09/2021

Tendência de crescimento de mídias físicas se consolida com números expressivos nos EUA.

No relatório de análise do primeiro semestre do ano, os dados apresentados pela Recording Industry Association of America (RIAA) chamaram a atenção para o crescimento nas vendas de mídias gravadas.

Mesmo prejudicado pela distorção dos números da pandemia, que fechou muitas lojas e impossibilitou a realização plena do “Record Store Day” (tradicional data de maiores vendas de discos), o vinil teve o maior aumento de vendas do setor, quase dobrando seu faturamento anterior (94%), chegando a US$ 467 milhões e se firmando como “dono” de dois terços do mercado de mídias físicas

O outro terço vai para o CD, que se recuperou parcialmente e teve a receita aumentada 44% (para US$ 205 milhões), mas ainda é 19% menor do que no mesmo período de 2019. Somados, as mídias físicas representam 10% do mercado fonográfico do país.

Já a venda de downloads, faixas e álbuns digitais continua na descendente, com quedas de 6%, 12% e 4%. Sua representatividade de mercado atual é de apenas 5%.

A boa notícia é que a maior fatia deste bolo cresceu. Beneficiados por novos acordos de licenciamento, os serviços de streaming, que representam 84% das receitas, atingiram US$ 5,9 bilhões de faturamento, mantendo o crescimento constante de 26%. Entre suas fontes de receita, a maior parte vem das assinaturas, que acompanharam o crescimento e representam 78% do total (US $ 4,6 bilhões).

Finalmente, analisando o crescimento da receita por anúncio (54%), que se manteve estável no ano passado, e a ampliação de 27% do faturamento do mercado de músicas gravadas no país,  já é possível observar um otimismo pela recuperação da indústria, que aos poucos se adequa às mudanças e encontra novos caminhos para se expandir. Que os bons resultados se reflitam também por aqui!

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER