Estúdio de Bolso

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Estúdio de Bolso

Foto: mehaniq41 em Adobe Stock

Publicado em 08/06/2021

Fenômeno de popularidade entre os mais jovens, o TikTok vem mostrando que não é só uma moda passageira e está transformando a produção musical.

É inegável a relevância do TikTok na cultura pop atual. O aplicativo com mais de 2 bilhões de downloads no mundo e 7 milhões de usuários ativos só no Brasil, cresce rapidamente e está impactando mais uma vez a indústria musical.

 “Casa” da geração Z no ambiente digital, o TikTok já vem dando o que falar pela grande influência que tem exercido no consumo musical, se tornando a principal plataforma de popularização de novos hits antes mesmo de chegarem e se destacarem nos serviços de streaming. 

Hoje encontramos diversos tipos e formatos de conteúdos na plataforma, porém a música está no cerne do seu DNA, já que iniciou sua escalada ao sucesso como um espaço para se divertir com simples desafios de coreografias e dublagens musicais. Foi esse ambiente descontraído, com um novo público engajado em participar e se expressar, que chamou a atenção dos músicos. Assim começou uma onda de produção musical voltada para a plataforma, explorando as pausas, batidas marcadas, refrões criativos e outros recursos que se encaixam perfeitamente com a dinâmica dos vídeos ágeis e curtos do TikTok. 

E o sucesso veio, tanto fora quanto dentro do país. Veio tanto, que das dez músicas mais ouvidas em 2020 no Spotify, sete delas viralizaram primeiro no TikTok. O fato não é ignorado pela plataforma, que investe em oferecer recursos para os músicos explorarem mais sua criatividade dentro do rico espaço. 

É o caso da Music Machine, uma ferramenta de produção musical MIDI (interface instrumental digital que dá a base da música) aplicada em loop, que conta com quase 700 milhões de usuários ativos, ou o fenômeno #duet, uma série com quase 2 trilhões de vídeos, que promove a cooperação remota entre músicos e amplia muito as possibilidades de produção. 

O que está se construindo é uma ressignificação do estúdio de gravação, que muitas vezes era inalcançável para novos artistas, mas agora se democratiza e vai além, oferecendo um espaço de brainstorming para novos projetos, com testagem e retorno do público imediatos, que ainda serve como vitrine para atrair a atenção das gravadoras e selos musicais. 

É claro que não dá para se fechar apenas para o público e características musicais da plataforma, fato que os próprios artistas que conseguiram sucesso lá chamam a atenção, afinal as músicas precisam “funcionar” também nas grandes mídias e serviços de streaming para serem realmente consideradas hits de sucesso e impulsionar carreiras.

Contudo, o novo caminho já está aí, e quem quiser acompanhar o trem da história musical, vai precisar aprender a trilhar e explorar tudo o que o Tik Tok e seus concorrentes oferecem. Preparados? Precisando de ajuda, é só falar!

Fonte: Terra

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER