Rocking Gorillas Music

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Rocking Gorillas Music

Publicado em 26/03/2021

Com pouco mais de 3 anos de existência, a Rocking Gorillas já apresenta catálogo extenso e cresce rapidamente no país.

A Rocking Gorillas Music é uma editora de música independente com sede em São Paulo, que tem como principal objetivo garantir que os compositores sejam remunerados de forma justa pela utilização de suas obras musicais. Representando clientes nacionais e estrangeiros, a editora faz o recolhimento em mais de 25 países e já possui um catálogo com aproximadamente 600 mil obras.

A empresa foi fundada em 2018 pelo veterano da indústria musical, o inglês John Telfer, que trouxe sua experiência e talento para uma gestão de excelência. John criou empresas de sucesso em três países de continentes diferentes. A primeira delas foi a Basement Music, na Inglaterra. Foi Head of International do selo inovador Rykodisc, nos EUA estabelecendo uma rede de licenciados, distribuidores e editores em todo o mundo. Após cinco anos, ele seguiu seu coração e mudou-se para o Brasil. Criou uma editora de grande sucesso, a Basement Brazil, que rapidamente se tornou uma editora independente líder no Brasil.

Vendeu a empresa para a BMG e foi nomeado Diretor-Gerente da BMG Brasil por quase um ano. Deixou o cargo ao perceber que não desejava fazer parte de uma estrutura corporativa e tinha outros planos em mente. John tinha o conceito de uma nova parceria no mundo da música, e com isso, criou a Rocking Gorillas com suas novas sócias e amigas de longa data, Maíra Colucci e Helena Cavalcanti.

A Rocking Gorillas é editora moderna e com espírito jovem, que trabalha em colaboração com agências de publicidade e empresas de produção de filmes para buscar as melhores oportunidades para o repertório dos autores, seja na TV, filmes, videogames ou comerciais. Registram a música dos autores em todo o mundo e fornecem uma administração transparente e eficiente dos royalties. 

Por ser filiada a Abramus e a Abramus Digital, a editora também é a responsável pelo cadastro das obras de seus catálogos na associação para que seus autores recebam também os direitos de execução pública e os direitos de reprodução, decorrentes do consumo do repertório no ambiente digital. Portanto, o impecável trabalho com a documentação das obras de seu catálogo é um aspecto fundamental para a Rocking Gorillas, já que é através disso que a remuneração correta para seus autores ocorre.

Com uma equipe extremamente qualificada, a Rocking Gorillas vem crescendo rapidamente tanto no repertório internacional quanto em autores, artistas e empresas brasileiras e nesta entrevista com a Abramus, as sócias Helena Cavalcanti e Maíra Colucci contaram um pouco sobre o trabalho e a atuação da editora no Brasil e no mundo: 

O que um autor busca quando procura a Rocking Gorillas? 

Maíra – Os autores buscam parceiros que possam ajudá-los a arrecadar os valores decorrentes do uso de suas obras e que também os auxilie em todos os processos de licenciamento das músicas. Trabalhamos tanto com artistas nacionais como Labaq, Nomade Orquestra, Ellefante, quanto com autores estrangeiros de forma direta, como é o caso do André Viamonte, Jimmy Rip, Robert Fischer entre outros. Além disso, representamos no Brasil catálogos de editoras estrangeiras.

Para vocês, quais as principais dificuldades que um autor encontra no mercado da música no Brasil?

Helena – Atualmente uma grande dificuldade para os autores é mapear todas as fontes de receita de direitos autorais. É o caso do streaming, por exemplo, que tem pagamentos divididos entre gravadoras, editoras e ECAD, ou a mesmo TV, que além de pagar o ECAD pelos direitos de execução pública, ainda fazem o pagamento de sincronização às editoras. A variedade de fontes de pagamentos e tipos de direitos vinculados a uma mesma utilização da obra gera bastante dúvida entre os autores e é comum encontrar compositores que recebem seus direitos apenas parcialmente. O nosso papel como editora é garantir que o compositor receba todos os direitos de maneira justa e transparente. 

Quais países tem uma remuneração mais eficiente de execução pública? Qual o peso que a transparência tem nesse processo de troca de informações?

Maíra: A remuneração de execução pública no exterior depende da qualidade da informação recebida pela associação de gestão coletiva, mas também do alcance do repertório nacional. No caso dos nossos clientes, temos resultados bastante relevantes de países como o Japão, a Inglaterra e Portugal.

E nos pagamentos da editora aos autores, qual a importância da transparência?

Helena – A transparência é fundamental na remuneração dos titulares de direitos autorais. Nos dias de hoje ela está também muito ligada à tecnologia que a editora possui para poder fazer o envio e o processamento das informações e gerar relatórios detalhados.

Qual, no seu ponto de vista, o principal ponto forte da empresa? O que faz com que ela se destaque diante a concorrência?

Maíra – Nós investimos muito em tecnologia na Rocking Gorillas, porque acreditamos que, nos dias atuais, principalmente com o advento do streaming, essa é a única forma de oferecer um serviço transparente e ágil. A tecnologia nos permite atualmente oferecer serviços de administração para outras empresas do mercado (editoras e gravadoras independentes). Além disso, nós oferecemos contratos mais vantajosos para o compositor que valorizam o trabalho do compositor e mantemos também uma relação mais próxima com nossos clientes, o que é fundamental 

Fale um pouquinho sobre a equipe que trabalha na Rocking Gorillas…

Helena – A equipe é atualmente formada por 5 pessoas com formações diversas que atuam no mercado há bastante tempo.  

O John Telfer trabalha com a parte internacional e tem décadas de experiência no mercado. Ele atualmente está na mesa diretora da IMPF (Independent Music Publishers International Forum) e constrói pontes importantes com outros países para a defesa dos direitos dos compositores. 

A Maíra Colucci cuida de toda a parte operacional e dos royalties. Ela é a responsável por garantir uma prestação de contas transparente dos royalties recebidos no Brasil e no exterior. 

Eu (Helena Cavalcanti) sou responsável pelos artistas nacionais e pelos licenciamentos de músicas para filmes e comerciais. 

Temos também a Tatiane Ribeiro é responsável por toda a área de copyright, ou seja, tudo aquilo que está envolvido nos processos de trocas de informações com as associações e cadastros de obras musicais, que é fundamental para garantir o fluxo de rendimentos dos autores e Lucas Lippaus cuida de todas as execuções das obras dos nossos clientes nos canais de televisão, além de auxiliar no atendimento aos artistas nacionais.

Conheça mais sobre a Rocking Gorillas:

www.rockingorillas.com

www.instagram.com/rockingorillas

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER