O Ecad por Elas

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

O Ecad por Elas

Por Belinha Almendra

O Ecad, Escritório Central de Arrecadação e Distribuição, é administrado por sete associações de música que representam os artistas e demais titulares filiados, entre elas a Abramus. Responsável por centralizar as atividades de arrecadação e distribuição de direitos autorais, o Ecad atua de forma conjunta com as associações na gestão coletiva, para que o trabalho dos artistas seja devidamente reconhecido. 

Vindas de diferentes áreas e backgrounds, as mulheres são uma importante força motriz no Ecad. Elas ocupam 40% dos cargos de liderança: das 5 gerências executivas, duas estão nas mãos de mulheres. A superintendência da empresa, posição mais alta, é ocupada por mulheres há mais de 20 anos, entre muitas outras funções no dia a dia. Conversamos com algumas dessas executivas sobre conquistas, desafios e projetos para o futuro.

Para Isabel Amorim, Superintendente Executiva desde novembro de 2019 (sucedendo a Gloria Braga), vinda de experiências anteriores na área de direitos autorais no The New York Times Syndicate, bem como na implantação da versão digital do jornal El País no Brasil e do planejamento de estratégia na Editora Abril, as mulheres estão conquistando cada vez mais espaço e reconhecimento:

“Acredito que isso se dá muito em função da conscientização e da confirmação da força interna e do talento de cada uma de nós. Temos que confiar na nossa capacidade, ter coragem, enfrentar preconceitos, passar por cima das dificuldades e correr atrás dos nossos objetivos”.

Isabel Amorim
Isabel Amorim / Foto: Rogério Resende

Os desafios se renovam, como conta Adriana Capelo, Gerente Operacional e de Logística:

“Quando cheguei à empresa, há aproximadamente 13 anos, o maior desafio era fazer com que as pessoas entendessem o papel do Ecad, mas principalmente da música como um bem. Hoje conseguimos superar essa barreira, mas ainda empenhamos esforços para manter esse entendimento vivo e esclarecer todas as etapas envolvidas, desde a cobrança pelo uso da música até o pagamento para o artista”.

Adriana Capelo
Adriana Capelo / Foto: Divulgação – Direitos Reservados

A comunicação, peça-chave na interface entre o Ecad, a mídia e o público em geral, também foi uma iniciativa feminina, capitaneada por Paula Novo, Coordenadora de Comunicação e Marketing:

“Esse setor não existia quando entrei, há 11 anos, foi uma grande conquista vê-lo nascer e ter a oportunidade de liderar seu crescimento. Recentemente conquistamos o prêmio ibero-americano de Comunicação Fundacom (2018), na categoria “Multimedia & Digital”, e também o Prêmio Aberje (2017) com um projeto 100% desenvolvido internamente. Ainda precisamos chegar a muitas pessoas, mostrar a compositores, intérpretes e músicos todo o trabalho que as associações e o Ecad fazem para eles”.

Paula Novo
Paula Novo / Foto: Aline Massuca

A dupla jornada de trabalho ainda é uma realidade para muitas mulheres.

“Lido com isso da melhor forma possível. Minha família mora em São Paulo e meu trabalho é intenso com o Ecad no Rio. Viver na ponte aérea não é fácil, mas eu sempre reservo um tempo para estar com eles.  O mais importante é contar com o apoio de todos, espero que eles sintam minha falta quando não estou lá (risos)”.

Isabel Amorim

Janaína Araújo, Gerente Executiva de Gestão de Pessoas e Relacionamento, faz coro:

“Tenho dois filhos lindos, que amo demais, e minha vida mudou muito depois da maternidade. Para melhor, com toda certeza. Sempre tive anjos para me ajudar a dar conta da casa e das crianças. Planejei e organizei minha vida para ter meus filhos e ao mesmo tempo evoluir profissionalmente. Tenho acertos e erros, mas em todas as decisões, nunca faltou amor”.

Janaína Araújo
Janaína Araújo / Foto: Rogério Resende

No quadro de funcionários do Ecad, a proporção entre homens e mulheres é bastante equilibrada: 49% são do sexo feminino e 51% do sexo masculino. Como avaliar esse cenário? Para Paula Novo, a discussão sobre o tema é sempre bem-vinda:

“Eu vejo esse assunto sendo cada vez mais discutido, e faço questão de fazer a minha parte ao colocá-lo em pauta. O Ecad tem uma mulher na superintendência há mais de vinte anos, e isso é tanto atípico quanto louvável. Espero ver cada vez mais frutos desse nosso esforço de reafirmar que o lugar da mulher é onde ela quiser. Talento e responsabilidade independem de gênero”.

Paula Novo

Adriana Capelo vai além:

“O mercado de trabalho tem mudado, porém a passos mais lentos do que esperado e desejado. Ainda somos minoria em segmentos importantíssimos da política e economia, mesmo diante de tanta capacitação”.

Adriana Capelo

Todas concordam que a busca pelo equilíbrio já é uma realidade:

“Assim como no Ecad, muitas organizações já entenderam que o que define um bom profissional é ser um excelente ser humano”.

Janaína Araújo

Novas metas, conquistas e desafios estão nos horizontes de todas elas, parte de uma engrenagem complexa que se transforma de forma veloz, como a área na qual atuam.

“No momento, gostaria que o Ecad multiplicasse sua capacidade de negócios no mercado da música. Que esteja preparado para o digital e seja uma referência neste mercado. Queremos trazer inovação para a gestão coletiva, usar cada vez mais a tecnologia para aumentar a arrecadação e agilizar a distribuição”.

Isabel Amorim

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER