Plágio! 7 casos famosos na Música.

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Plágio! 7 casos famosos na Música.

No mundo das artes e da música sempre existiu a ameaça do plágio. Entre acusações infundadas e cópias não autorizadas descaradas, é um assunto recorrente até os dias de hoje.

Grandes artistas da música nacional e internacional já foram acusados de plágio. Alguns de forma infundada, mas outros pagaram caro por isso. Em um mundo cada vez mais conectado, esse problema parece se agravar, já que tudo pode ser encontrado na internet.

A própria música passa por um momento de transformação, onde os estilos parecem se fundir e todos influenciam todos. Alguns especialistas chegam a afirmar que nos tempos atuais, a originalidade é quase um mito, já que tudo o que se produz, foi inspirado em algo que já se ouviu, mesmo que de forma subconsciente.

Concordando ou não com a polêmica opinião, o fato é que o plágio existe juridicamente, buscando punir aqueles que infringem os direitos autorais. Só na última semana, pelo menos três casos internacionais chamaram a atenção, envolvendo trocas de acusações, pedidos de compensação milionários e mostrando que, mesmo já tendo abordado o tema anteriormente (aqui), a pauta estará sempre presente.

Vamos conferir mais 7 casos famosos que deram o que falar!

  • Ghostbusters (Ray Parker Jr.) – Um grande clássico dos anos 80, “Os Caças Fantasmas”, teve sua icônica música tema acusada de plágio. Huey Lewis afirmou em processo que o ritmo foi tirado de “Want a New Drug”, de sua autoria. Mantido em sigilo até hoje, um acordo foi firmado extrajudicialmente entre as partes.
  • Shakermaker (Oasis) – A banda britânica se envolveu em problemas com a toda poderosa Coca-Cola, quando sua música foi acusada de copiar um jingle dos anos 70, “I’d Like to Teach the World to Sing”. Além de perderem 500 mil dólares ainda rendeu a famosa frase: Bebemos Pepsi agora.
  • O Careta (Roberto Carlos) – O rei também passou por um longo processo judicial ao ser confrontado pelo compositor Sebastião Braga e sua canção “Loucuras de Amor”. Acabou tendo que pagar 2,6 milhões de reais e retirou a música de sua discografia.
  • Bittersweet Symphony (The Verve) – Esse custou muito caro! O maior sucesso da banda é plágio de uma versão orquestrada pela The Andrew Oldham Orchestrade de “The Last Time” dos Rolling Stones, que hoje detém 100% dos direitos além de co-autoria nos créditos da música.
  • Wanna Be Startin’ Something (Michael Jackson) – Outro rei, desta vez o do pop, foi longe ao plagiar “Soul Makossa” do saxofonista camaronês Manu Dibango. Pagando em 200 mil dólares em acordo extrajudicial, Michael Jackson teve nova dor de cabeça ao ceder os direitos para um sample de Rihanna sem pedir autorização de Manu.
  • My Sweet Lord (George Harrison) – O ex-guitarrista dos Beatles enfrentou problemas em sua carreira solo, quando foi acusado de plagiar “He’s So Fine”, gravação das Chiffons. Mesmo sem assumir a culpa, foi condenado a pagar 500 mil dólares por “plágio inconsciente”.
  • Surfin’ USA (Beach Boys) – O grande hit da banda é indiscutivelmente bem parecido com “Sweet Little Sixteen”da lenda da guitarra, Chuck Berry. Em punição mais branda o guitarrista apenas ficou com crédito de co-autor da faixa, além de supostamente ter dito muitos anos depois que adorava a música.

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER