VOLTAR

Hugo Gloss fora do ar: cuidados com direitos autorais nas redes

Na última semana, o bloqueio do Instagram a diversos blogueiros famosos ligou um alerta para quem usa as redes sociais. Na sexta-feira, dia 11, as contas de webcelebridades como Hugo Gloss, Tia Crey, Nana Rude foram removidas temporariamente por reivindicação de direitos autorais.

 

“Uma das denúncias, por exemplo, diz respeito a um vídeo do BBB, de Ana Clara cantando no Karaokê. A TV Globo reivindicou os direitos autorais do vídeo. Outra denúncia foi da foto de J Balvin e Beyoncé no Coachella, postada pelo cantor. A agência do fotógrafo reivindicou os direitos”, escreveu Hugo Gloss em seu blog.

 

O blogueiro, que teve seu perfil desbloqueado no dia 18/05, afirmou ainda que possui parcerias com gravadoras, agências de conteúdo e canais de TV. Mas, na internet, nem todos fazem esse tipo de acordo, não é verdade?

 

É importante ressaltar que o direito autoral envolve dois aspectos: o direito patrimonial e o direito moral. O primeiro se refere ao uso econômico da obra, e o segundo é o direito vinculado à personalidade do autor.

 

Quando um músico faz um remix de alguma canção famosa sem autorização, por exemplo, ele está desrespeitando estes dois aspectos do direito do autor. Portanto, é errado pensar que tudo que está disponível na internet é livre para usar e compartilhar. Uma parte expressiva do conteúdo online é protegida.

 

Para evitar casos como este dos blogueiros é preciso se prevenir. O primeiro passo é entrar em contato com editoras e autores solicitando uma autorização prévia para usar, compartilhar ou modificar a obra, com remuneração ou não. Se a resposta for positiva, sempre dê os devidos créditos ao divulgar.

 

Também há a opção de bancos de músicas e efeitos sonoros gratuitos, que dispensam o pedido de autorização e remuneração ao criador – mas quase sempre dando crédito ao autor. É sempre importante ler os termos de uso e licenças de cada site para não ter nenhum problema.

 

YouTube Audio Library – É isso mesmo: o próprio YouTube disponibiliza músicas gratuitamente.

Coleção de Sons do Facebook – A rede social do Mark Zuckerberg também permite que os usuários baixem canções e efeitos sonoros de graça.

BBC Sound Effects – Acervo de 16 mil efeitos sonoros da rede britânica de TV.

Bensound – Um dos bancos de músicas mais utilizados por editores de vídeo.

CC Trax – Outro banco de faixas bastante famoso.

NoCopyrightSounds – Gravadora com foco em música eletrônica.

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER