Fernanda Cunha lança “Jobim 90”, em homenagem aos 90 anos de Tom Jobim

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Fernanda Cunha lança “Jobim 90”, em homenagem aos 90 anos de Tom Jobim

No próximo dia 25 de janeiro, Fernanda Cunha lança nas lojas físicas e plataformas digitais o CD “Jobim 90”. A data escolhida para o lançamento, seria o aniversário de 90 anos do maestro.

Fernanda Cunha, é cantora do Rio de janeiro, com uma extensa carreira internacional, se apresenta anualmente nos mais importantes festivais de jazz do mundo. Fernanda é filha da saudosa cantora Telma Costa que dividiu os célebres vocais da música “Eu te amo” com Chico Buarque e Tom Jobim ao piano.

A Abramus fez uma entrevista com a cantora, que conta um pouco mais sobre este, que é o seu 7º álbum. Confira abaixo:

Abramus: Tom Jobim é um nome importante para a música popular brasileira. O que Tom Jobim representa para você e para sua carreira musical?

Fernanda Cunha: Tom Jobim é pra mim o maior compositor Brasileiro de todos os tempos. A obra dele é atemporal, de uma beleza absurda. Eu tenho me apresentado em muitos festivais de jazz pelo mundo, e sempre incluo algumas músicas de Tom no repertório. Mesmo na Malásia onde a gente pensa que ninguém vai conhecer, eles conhecem! Quando eu começo a cantar a primeira frase de um sucesso do Tom, já ouço da platéia um suspiro: “Ahhhh”. Ele abriu as portas do mundo para os músicos e cantores. É muito lindo ver esse reconhecimento de um compositor nosso. Eu acho que o Tom é a maior joia que o Brasil tem.

AB: Qual foi a motivação para a gravação deste disco?

FC: Eu gravei em 2007 um disco em comemoração aos 80 anos do Tom onde escolhi as parcerias de Tom e Chico como tema.

Este ano (10 anos depois) queria gravar outro disco em comemoração aos 90 anos dele, mas sem fazer roteiro aleatório, sem critério nenhum. Quando fui pesquisar minhas partituras, minhas gravações ao vivo de apresentações que fiz no exterior, vi que eu cantava muita coisa que era só dele (letra e musica). Eu queria muito gravar “Angela”, “Two kites” e “Ana Luiza” e aí é que eu pensei: “vou gravar o Tom letrista e compositor”.

AB: Em relação  ao repertório, como foi a escolha de cada canção a ser gravada?

FC: O Tom fez por volta de 30 musicas (letra e musica), são todas pérolas. Escolhi 10 musicas, e tentei equilibrar metade de sucessos fundamentais que representem esse Tom letrista e compositor, como “águas de março”, e também trazer à tona músicas que foram pouquíssimo gravadas como “Angela” e “Ana Luiza”.

AB: Tom Jobim é reconhecido dentro e fora do Brasil e sabemos que você também tem uma carreira internacional. Você pretende levar este projeto para fora do país?

FC: Sim, Já tenho apresentações agendadas no Canadá, Portugal e Áustria por enquanto (que são países que tenho ido com frequência nos últimos 10 anos). Outros países como Dinamarca e Alemanha também estão na lista.

CAPA_JOBIM 90

(Capa do álbum “Jobim 90”. DR – Direitos Reservados)

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER