Adeus Naná Vasconcelos

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Adeus Naná Vasconcelos

Por Junior Soares

Hoje o Brasil perde um ícone da sua música. Morre aos 71 anos Naná Vasconcelos, um dos maiores percursionistas do país.

106nv

(Foto: José Otávio)

Nascido em Recife – PE, em 1944, Naná Vasconcelos se desenvolveu nos tambores logo na juventude, aos 12 anos, nos movimentos de maracatu.

Amante dos instrumentos de percussão, ganhou notoriedade nos anos 60. Gravou LPs com Milton Nascimento e Geraldo Azevedo. Logo sua carreira estabilizou-se fora do Brasil e atuou como percussionista com grandes nomes da música internacional como B. B King, o violinista Jean-Luc Ponty, o guitarrista Pat Metheny, a também percussionista Evelyn Glennie, o saxofonista Jan Garbarek, entre outros. Naná Vasconcelos consolidou-se como referência em percussão dentro e fora do Brasil e participou de trilhas sonoras de diversos filmes. Foi eleito oito vezes por revistas especializadas dos EUA como o melhor percussionista do mundo.

Apesar da fama internacional, nunca deixou seu país. Participou diversas vezes do carnaval de Recife, comandando a abertura das festas há 15 anos.

Naná Vasconcelos faleceu em sua cidade natal, no hospital onde estava internado em decorrência de um câncer de pulmão. O velório foi marcado para às 14h desta quarta-feira (09/03) na Assembleia Legislativa de Pernambuco e o enterro para às 10h desta quinta-feira (10/03).

A ABRAMUS lamenta a perda deste grande artista. Naná Vasconcelos deixou um legado para a música brasileira e saudades eternas para família, amigos e todos os admiradores.

Nana_Vasconcellos_Foto_de_Itamar_Crispim_2

(Foto: Itamar Crispim)

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER