Lobão e os Eremitas da Montanha anunciam novo álbum e turnê pelo Brasil

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Lobão e os Eremitas da Montanha anunciam novo álbum e turnê pelo Brasil

Para o músico o rock está vivo, pulsante, repleto de frescor e rebeldia. Seu novo trabalho devolve o estilo ao lugar que ele sempre deveria estar, na vanguarda da música brasileira

 

Rock’n’roll, mais que um estilo de música, é uma inspiração para inúmeras gerações, com suas letras de críticas, românticas, existenciais, filosóficas revela um estilo modular onde tudo pode ser falado, vivenciado e convivido.  E nesse diapasão foi idealizado e produzido o mais novo álbum “Antologia Politicamente Incorreta dos Anos 80 Pelo Rock”.

Após a finalização do livro “Guia Politicamente Incorreto dos Anos 80 Pelo Rock”, Lobão iniciou o projeto “Antologia”, complemento do livro em forma de música.

O critério de escolha do repertório foi mais observando a compatibilidade das canções com o próprio estilo da banda para que houvesse uma saudável apropriação genuína e visceral para que as canções pudessem soar como se fossem uma obra autoral, uma grande novidade, e não um mero disco de covers.

O disco não tem a mínima intenção em seu conceito de ser uma obra de nostalgia, seu foco é mostrar a pertinência, criatividade, contemporaneidade e a excelência das canções, para concluir que o rock prossegue incólume como um gênero moderno, audacioso, independente que nós temos aqui no Brasil.

A produção conta com músicas como; “Geração Coca-Cola”, da Legião Urbana, “Planeta Água” (transformada em uma guarânia sertaneja) de Guilherme Arantes, “Vítima do Amor”, (canção seminal com o arranjo original de uma Blitz pré- meninas dos vocais) “Pânico em SP”, dos Inocentes, Tudo está direcionado para mostrar ao ouvinte a beleza, fúria, amor e criatividade de um punhado das mais intensas canções que povoam o cancioneiro da música popular brasileira. É claro que o fator sonoridade ,dramaticidade e  excelência de som e execução estão como prioridade ZERO.

A meta desejada foi alcançar um nível internacional de mixagem e masterização. E o disco só esteve com seu OK final assim que esse patamar foi alcançado. Daí o atraso de mais de 3 meses para sua finalização.

Além do álbum, Lobão & Os Eremitas da Montanha vão rodar o país e mostrar os motivos que fizeram o Brasil lançar talentos e hits de uma forma nunca antes vista em sua história. O disco tem edição de luxo, vinil, CD e pendrive.

Para este novo trabalho, Lobão lançou na internet, no final do ano passado, um crowdfunding, campanha de arrecadação de verba para a produção do novo álbum. Para isso, o músico escolheu uma empresa na qual as pessoas compram um produto em troca da ajuda para a realização do projeto. A ação teve um estrondoso sucesso e ultrapassou sua meta inicial. Essa não é a primeira vez que Lobão aposta neste tipo de colaboração para a produção de seus discos; em 2016, ele também utilizou este modelo para lançar “O Rigor e a Misericórdia”.

 

Sobre  Lobão:

Lobão, João Luiz Woerdenbag Filho, nasceu no Rio de Janeiro em 1957. Iniciou a carreira como baterista com o grupo Vímana (fundou e deu o nome da  foi da Blitz. Tocou também com a Gang 90, Ritchie, Lulu Santos e Marina Lima, Em 1982 lançou seu primeiro álbum solo, Cena de Cinema.

Baterista de formação, multi-instrumentista, compositor de sucessos como “Me Chama”, “Decadence avec Elegance”, entre outros, em 1999 decidiu lançar por conta própria o álbum A Vida É Doce, que, comercializado em bancas de jornal de todo o Brasil, alcançou o posto de segundo disco mais vendido de sua carreira e eleito pela Playboy como um dos 50 discos mais importantes da MPB de todos os tempos.

De 2003 a 2008 editou a revista OutraCoisa, que a cada edição trazia o CD de um músico independente (BNegão, Cachorro Grande e Mobojó, entre outros).

Em 2007 lançou o CD e DVD Acústico MTV, que lhe rendeu o Grammy de Melhor Disco de Rock. Guia Politicamente Incorreto dos Anos 80 Pelo Rock é seu quarto livro, após os best-sellers 50 Anos  a Mil, Manifesto do Nada na Terra do Nunca e Em Busca do Rigor e da Misericórdia.

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER


Entrar em contato