Música Invisível: quem são os compositores para TV e cinema?

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Música Invisível: quem são os compositores para TV e cinema?

Nas novelas, séries e filmes, é muito comum lembrarmos sempre das músicas cantadas que marcam determinada cena. Em geral, são músicas tocadas nas rádios e entoadas por artistas populares. Quem não se lembra de Lara Fabian, com “Love by Grace”, quando a atriz Carolina Dieckmann raspou os cabelos em “Laços de Família”?

Mas o fato é que os temas incidentais, aquelas músicas instrumentais, sempre são peça fundamental para a trama. Compostas, em geral, por músicos com menos fama, essas canções embalam histórias de personagens e lugares. Não há filme ou programa de TV que dispense a trilha original.

Então vamos falar sobre alguns destes compositores que você com certeza já ouviu, mas provavelmente não conhece.

André Abujamra

Dos mais de 60 trabalhos que fez para audiovisual, os filmes que mais fizeram sucesso são “Carandiru”, “Bicho de Sete Cabeças” e “Domésticas: O Filme”. Prolífico e extremamente criativo, Abujamra é um inquieto da música, tendo formado diversos grupos e tocado com artistas de vários países ao longo da carreira. Talvez ele seja o rosto mais conhecido dessa lista, pois também fez diversos trabalhos como ator.

 

André Moraes

“Meu Tio Matou um Cara”, “Assalto ao Banco Central” e “Lisbela e o Prisioneiro” são algumas das produções em que André criou a música original. Por esse último, inclusive, ele concorreu ao Grammy Latino pelo arranjo da canção “Você não me ensinou a te esquecer”, cantada na voz de Caetano Veloso. Para TV, seu mais recente trabalho foi a série “Manual para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis” em parceria com Vivian Aguiar-Buff, exibida no canal por assinatura Warner.

 

Alexandre Guerra

Formado pela renomada Berklee School of Music, nos Estados Unidos, Alexandre é hoje, um dos mais requisitados compositores no Brasil e em Hollywood. Entre seus trabalhos por aqui e por lá destacam-se “O Tempo e o Vento”, “Heliópolis”, “Bodas de Papel” e “Brasil Animado”, o primeiro longa 3D brasileiro, além de premiados documentários como “Quem se Importa?” (premiado como Melhor Longa no Festival de Miami).

 

Daniel Figueiredo

Pensou em trilha sonora da TV Record, pensou Daniel Figueiredo. Daniel assina a produção musical de várias novelas e seriados, entre eles ” Os Mutantes”, “Vidas Opostas”, ” A Lei e o Crime”, “José do Egito”, ” A História de Ester”, ” A Terra Prometida” ,” Os Dez Mandamentos”, “Apocalipse” e “Jesus”, atualmente o grande destaque da programação do canal. E para quem acha que músico trabalha pouco, um dado interessante: Daniel tem mais de 5 mil obras cadastradas na base de dados do ECAD. Haja esforço!

 

Fernando Salem

No início da carreira, compôs para os filmes do diretor Cao Hamburger “Frankstein Punk”, “Caçada ao Pantanal” e “A Garota das Telas”, pelo qual recebeu o Candangos de Melhor Trilha Sonora Original no Festival de Brasília. Daí em diante, não parou mais. Também foi compositor de músicas para os clássicos “Castelo Rá-Tim-Bum” e “Cocoricó”. Entre 2001 e 2010, fez roteiros e trilhas-sonoras para diversos programas como “Peixonauta”, “Circo do Edgard”, “Vila Sésamo” e “Lugar Incomum”.

 

Hélio Ziskind

Muita gente teve a infância marcada por “Castelo Rá-Tim-Bum” e “Cocoricó”, sucessos da TV Cultura. Pois saiba agora que o autor da maioria das músicas são de Hélio Ziskind, que faz carreira com discos para o público infanto-juvenil. Como consultor musical do canal nos anos 1990, compôs e gravou temas de programas como Roda Viva, Repórter Eco, Vitrine, Vestibulando e Nossa Língua Portuguesa.

 

Iuri Cunha

No ar com a trilha da novela “Orgulho & Paixão”, da TV Globo, ao lado de Rodrigo de Marsilac, Iuri ganhou destaque com “Cobras & Lagartos”, de 2006 (quem não lembra do Foguinho, interpretado por Lázaro Ramos?). Produtor musical com larga experiência na indústria em pós-produção para TV e publicidade, ele também compôs para “Amor à Vida”, “Malhação”, “O Astro” e o remake de “Gabriela”.

 

Keco Brandão

Keko começou começou a trabalhar oficialmente como criador e produtor de trilhas e jingles publicitários, em 1999, na produtora de som Lua Nova, de Thomas Roth. Em 2007 ingressou na Rede Record, contratado como produtor musical exclusivo para a inauguração do novo canal de notícias Record News e para a programação geral da emissora. É dele, por exemplo, a trilha das novelas “Máscaras” e “Os Mutantes”.

 

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER