Entrevista com Anderson Freire

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Entrevista com Anderson Freire

As canções de Anderson Freire ultrapassaram as fronteiras de Cachoeiro do Itapemirim, no Espírito Santo, e conquistaram grandes nomes do segmento gospel. Hoje, o cantor, produtor musical e multi-instrumentista é um dos maiores compositores da música cristã brasileira, com composições que tocam o coração de muitas pessoas.

Confira a entrevista que a Revista ABRAMUS fez com Anderson Freire e conheça um pouco mais desse artista, que iniciou sua carreira solo em 2010, com o CD Raridade, lançado pela MK Music, gravadora com a qual mantém contrato

andersonfreire-entrevista

Revista ABRAMUS: Como a música entrou na sua vida?

Anderson Freire: Através da janela dos sonhos da minha família. Eles começaram a sonhar e se tornaram referencial de vida para mim.

RA: Fale um pouco sobre sua infância e a história de conversão da sua família.

AF: No tempo da adversidade, minha família correu para Deus, não diferente do que acontece hoje em dia com muitas famílias, mas o forte de tudo é que permanecemos em Deus.

RA: Você sempre foi um membro ativo de sua congregação? Quais atividades exercia na igreja antes de se tornar um profissional da música gospel?

AF: Sim. O mesmo que faço hoje: conselheiro da mocidade, músico e apoiando meu pastor nas pregações e no louvor.

RA: O ministério da música é um importante instrumento de conversão. Durante esses anos, certamente você conheceu belíssimas histórias. Qual mais lhe marcou?

AF: Conseguir cantar aquilo que vivo com a mesma intensidade de viver aquilo que canto. Meu maior milagre (salvação). O que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a salvação?

RA: Como foi deixar a Banda Giom, formada com seus irmãos, e partir para carreira solo?

AF: Viver um propósito muito além de uma proposta. Deus me chamou para cantar solo. Tenho a plena convicção disso e minha família me apoiou muito bem.

RA: Como surgiu seu relacionamento com a MK Music?

AF: No culto de terça-feira em minha igreja diante dos membros e de meu pastor, um simples homem pregador disse que em um ano eu estaria dentro da maior gravadora e compondo canções para cantores de todo o Brasil. Tenho a plena certeza que foi projeto de Deus e, daí por diante, foi acontecendo tudo do jeito que o profeta falou. Em menos de um ano, eu estava dentro da MK Music assinando um contrato.

RA: Hoje, você é uma das vozes mais expressivas do segmento gospel e um dos compositores mais requisitados pelos cantores da área. Como foi o início da sua carreira de músico e como se sente ao ver o reconhecimento e canções nas vozes de grandes intérpretes?

AF: Sempre grato. Sinto-me grato ao Senhor, convicto do meu chamado e sempre declarando: não sou digno e nem merecedor, isso é graça do Senhor.

RA: Sabemos que você é um homem inspirado por Deus e suas músicas refletem isso. Como nascem suas composições? Você senta para compor ou a canção pode surgir em qualquer momento?

AF: Meu início foi no interior com minha família cortando cana e com meu irmão segurando um velho violão e cantando à noite. E não cantava para passar o tempo, mas para aproveitar o tempo. Eu olhava tudo aquilo e ali já era o meu início. E sim, as canções podem surgir a qualquer momento. É um relacionamento com Deus e com os homens. Amando aquele que não vejo e amando aquele que vejo.

RA: Você faz um trabalho missionário em presídio. Conte um pouco sobre essa experiência. Como surgiu a ideia, como foi a recepção pelos presidiários e qual tem sido o saldo do projeto?

AF: Começou quando conheci o Pr. Zildo da Primeira Igreja Batista. O resultado são vidas sendo transformadas. Quer saber o que acontece lá dentro também? É só olhar para a canção Raridade, ela foi gerada lá dentro.

RA: O DVD Essência, que reúne os principais sucessos dos álbuns Identidade e Raridade, foi gravado ao vivo e reuniu uma multidão. Qual foi sua sensação durante a gravação do título?

AF: A sensação? Estava igual a Cristo, não sentia nem fome e me preocupava somente com uma coisa: alimentar multidões com a palavra.

RA: Está preparando alguma novidade? Quais são os planos para o futuro?

AF: Segredo. O plano é viver o plano perfeito de Deus.

RA: Como compositor, você sabe da importância dos direitos autorais. Como se deu a escolha pela ABRAMUS para cuidar de seus direitos e como tem sido sua experiência com a Associação?

AF: Eu não precisei ver o que aconteceu hoje para sentir tanto amor e cuidado por alguém. O carinho e cuidado são os mesmos de quando ainda não existia a fama e que só Deus sabia o que aconteceria e seria do Anderson Freire. Hoje a fama aumentou, um nome surgiu mais forte e entendi o porquê de o cuidado ser o mesmo, entendi porque o tratamento não mudou: porque a ABRAMUS acredita em mim. ABRAMUS, não existe contrato capaz de romper com a nossa aliança.

Por Agência Nova RS
Fonte: Revista Abramus, Edição 28

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER