Bate-papo com Marlon

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Bate-papo com Marlon

Marlon nasceu para a música e realizou o sonho de seu pai de ser cantor sertanejo. Ao lado do irmão, forma a dupla Marlon & Maicon, que possui mais de 30 anos de carreira. Nesta página, você poderá conhecer mais sobre o artista e seus novos projetos

marlon-batepapo-entrevista

Revista ABRAMUS: Já no primeiro disco, a dupla Marlon e Maicon explodiu nas paradas de sucesso com a música “Por te amar assim” e ainda concorreu ao Grammy Latino pelo álbum. Vocês esperavam todo esse sucesso? Como foi viver esse momento?

Marlon: Nossa gravadora na época (Indie Records) acreditava que teríamos algum êxito só depois do 5º CD, até porque o mercado era praticamente fechado. Mas “Por te amar assim” foi tão avassaladora que quebramos qualquer barreira que tivesse naquele momento e ela bateu o primeiro lugar de música mais tocada. O sucesso foi tanto que acabamos indicados ao Grammy Latino de melhor álbum sertanejo, o que nos deixou mais do que felizes. Foi a realização de um sonho que começou com nosso pai antes mesmo de nascermos e se estendeu a nós.

RA: Vocês já foram considerados a dupla sertaneja mais bonita do Brasil. Como foi provar o talento de vocês além das aparências?

MA: Quando a música começou a tocar nas rádios, ninguém sabia quem era Marlon e Maicon. Após começarmos a fazer os principais programas de TV, as pessoas começaram a identificar a música com o artista. No começo, recebíamos muitas críticas por sermos de Santa Catariana, termos olhos azuis e não falarmos com sotaque do interior, como as duplas na época. Aos poucos, as barreiras foram quebradas e nosso talento falou mais alto do que qualquer preconceito daquele momento. Estamos até hoje no mercado graças a Deus e à legião de fãs que construímos nesses anos de carreira.

RA: Marlon e Maicon renovou seu jeito de fazer música. Como foi fazer essa transição e por quê?

MA: Na realidade, trouxemos aos nossos álbuns o que já levávamos aos nossos shows. Sempre gravamos estilos para agradar todo mundo, mas acabávamos trabalhando as músicas românticas. Então, nossa marca sempre foi o romantismo. Dessa vez, resolvemos trabalhar as músicas dançantes, o que causou um pouco de espanto aos nossos fãs no começo, mas hoje eles já se acostumaram. Sempre estamos diversificando nas músicas de trabalho para não ficar com o mesmo estilo.

RA: Em sua opinião, qual a importância dos direitos autorais?

MA: Muito importante! Hoje, o compositor que não estiver junto com sua associação, cuidando de suas obras, vai perder dinheiro. Isso é nosso direito por lei. Vivemos disso, trabalhamos para isso. Tem muito compositor que nem sabe como declarar sua obra a uma associação e o papel que ela tem junto ao ECAD que recolhe esses direitos.

RA: Como surgiu a ideia de criar a Fábrica de Sucessos?

MA: Muitos compositores não têm acesso aos artistas e suas obras morrem nas gavetas ou acabam “jogadas” na internet sem nenhum controle ou rastreamento de quem as ouve. Na outra ponta, temos artistas que buscam novas composições para seus álbuns, mas não conseguem buscar novos compositores ou ideias, por causa do jeito “arcaico” de escolher: CDS, e-mails ou redes sociais.

Dessa maneira, criamos uma plataforma que dá oportunidade para compositores de todo Brasil mostrarem suas obras em uma vitrine que eles não têm, com proteção autoral. E, ao mercado fonográfico, um banco de dados com milhares de obras inéditas organizadas em seus respectivos gêneros. As composições podem ser ouvidas em celular, tablet ou computador e o artista consegue escolher músicas para o seu álbum de maneira rápida, prática e segura. Assim é o site fabricadesucessos.com

RA: Você é um grande defensor do Direito Autoral. Como tem sido sua relação com a ABRAMUS?

MA: Além de ser a minha Associação há 13 anos – e recebo tudo certinho –, a ABRAMUS acreditou no meu projeto e é parceira na Fábrica de Sucessos.

RA: Quais os projetos para 2015?

MA: Esse ano meu irmão e eu lançaremos mais um disco de inéditas em comemoração aos 30 anos de carreira e seguiremos com o turnê por todo Brasil. Também pretendo expandir os negócios e parcerias com o site Fábrica de Sucessos, que é minha prioridade nesse momento.

Por Agência Nova RS
Fonte: Revista Abramus. Edição 28

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER