Faél & Luan, associados da ABRAMUS, são campeões de Festival Nacional de Talentos Sertanejos

 

fael_e_luan_-_expolondrina2014

A dupla Faél & Luan de Londrina-PR se consagrou campeã do Festival Nacional de Talentos Sertanejos, organizado pela Rede Massa (SBT Paraná) na abertura da Expo Londrina 2014 no mês de abril.

Cantando para um público estimado em 22 mil pessoas, conseguiram cativar a plateia e impressionar os jurados desta grande feira agropecuária que é considerada a maior da América Latina.

Como não poderia ser diferente, a exposição trouxe diversos shows sertanejos nacionais, mas também abriu espaço para quem ainda está dando os primeiros passos em busca do reconhecimento no mercado musical. O Festival Sertanejo teve centenas de inscrições de calouros e foi considerado um sucesso, pois teve mais de 50 mil votos pela Internet em apenas duas semanas.

A dupla Faél & Luan esteve dentre os primeiros 36 participantes, vindos de várias regiões do Brasil, escolhidos pela organização da Rede Massa na primeira fase. Ficaram entre os 12 mais votados pela Internet e passando por novo período de votação on-line se classificaram entre os 6 finalistas que fizeram suas apresentações no palco principal do evento no dia da final, sendo posteriormente declarados como campeões por integrantes da rádio e televisão e pela dançarina e modelo Milene Uehara, a “Pavorô” do Programa do Ratinho.

Ambos são compositores e com a música intitulada “Declaração”, de autoria própria, foram os vencedores que a partir de agora terão rodagem de suas músicas nas rádios da emissora organizadora do concurso.

O status de compositores e intérpretes é uma herança vinda de Renato Benavenuto, pai de Luan e tio de Faél. Ele igualmente é filiado da ABRAMUS e sugeriu aos dois a associação para tratar dos seus direitos autorais também.

fael_e_luan_-_revista

 

Texto cedido pela assessoria.

Fotos: DR – Direitos Reservados

Qual a diferença entre as Associações e o ECAD?

O ECAD (Escritório Central de Arrecadação) é uma instituição privada sem fins lucrativos criada pela lei 5988/73 e mantida pela lei 9610/98 que tem como principal objetivo centralizar toda a arrecadação e distribuição dos direitos autorais de execução pública musical no Brasil.

O ECAD possui unidades nas principais capitais e regiões do país e representantes terceirizados nas demais capitais para fiscalizar e fazer a cobrança dos Diretos Autorais. Os funcionários e representantes do ECAD visitam estabelecimentos que são usuários de música (casas de show, rádios, academias, estabelecimentos comerciais, etc.) para realizar cadastramentos, informar sobre a importância da retribuição autoral, da existência da Lei, e esclarecer quaisquer dúvidas que o estabelecimento ou promotor do evento possam ter.

Atualmente o ECAD é administrado por nove associações de gestão coletiva musical, sendo a ABRAMUS uma delas.

As associações de gestão coletiva de música representam os titulares de Direitos Autorais (compositores, intérpretes, músicos, editoras musicais e gravadoras) junto ao ECAD. É nas associações que o titular faz a sua filiação, o cadastro de suas obras e fonogramas, esclarece as suas dúvidas, entre muitos outros serviços.

Ao fazer a filiação em uma das associações, esta se torna a administradora para a prática de todos os atos necessários à defesa de seus direitos autorais.

Após fazer a arrecadação e a identificação dos direitos, o ECAD passa os valores para as associações que então repassam para seus filiados. Por este motivo, é importante não apenas estar filiado à uma associação como também manter os dados sempre atualizados e todas as obras e fonogramas cadastrados.

DNA_4 - Site

#DNAdoDireitoAutoral

Afinal, o que é Direito Autoral?

 

Web

O DIREITO AUTORAL são normas estabelecidas pela legislação para proteger as relações entre o CRIADOR e a utilização de suas CRIAÇÕES, sejam elas criações artísticas, literárias ou cientificas, como por exemplo textos, livros, pinturas, músicas, ilustrações, fotografias etc.

Atualmente no Brasil, o Direito Autoral está regulamentado pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98).

Assim, o criador da obra intelectual (a pessoa física do autor) pode receber os benefícios morais e patrimoniais resultantes da exploração de sua criação.

É importante lembrar que o Direito Autoral estende-se aos Direitos Conexos, que são também assegurados aos AUXILIARES da criação, isto é, os intérpretes, músicos acompanhantes, produtores fonográficos, empresas de radiodifusão, dentre outros.

Os Direitos Autorais são divididos, para efeitos legais, em Direitos Morais e Patrimoniais.

Os Direitos Morais garantem a AUTORIA da criação ao autor da obra intelectual, no caso de obras protegidas por direito de autor.

Já os Direitos Patrimoniais se referem principalmente à UTILIZAÇÃO ECONÔMICA da obra intelectual.

Ressaltamos que é DIREITO EXCLUSIVO DO AUTOR dispor de sua obra como quiser, ou seja, ele poderá utilizar sua criação da maneira que desejar, bem como permitir que terceiros a utilizem, total ou parcialmente.

Ao contrário dos Direitos Morais, que são intransferíveis e irrenunciáveis, os Direitos Patrimoniais podem ser transferidos ou cedidos à outras pessoas, às quais o autor concede direito de representação ou mesmo de utilização de suas criações. Caso a obra intelectual seja utilizada sem prévia autorização, o responsável pelo uso desautorizado estará violando normas de direito autoral, e este ato poderá gerar um processo judicial, tanto na esfera civil como na esfera penal.

#DNAdoDireitoAutoral

A ABRAMUS inicia campanha DNA do Direito Autoral

Transparência e acesso à informação. Esse sempre foi um lema da ABRAMUS e a partir de hoje, 02/04, estamos iniciando uma campanha chamada DNA DO DIREITO AUTORAL para explicar como funciona a Gestão Coletiva de Direitos Autorais, do básico aos detalhes mais específicos.

O objetivo é esclarecer dúvidas e levar informação tanto para titulares que estão iniciando neste universo agora quanto para os que estão nele há muitos anos. Será um processo longo e orgânico! Conforme novas questões forem surgindo, nós iremos esclarecendo.

Teremos duas publicações semanais nas redes sociais, também no site e no canal da ABRAMUS no You Tube. Curta, comente e compartilhe! A ABRAMUS quer ouvir você!

CLIQUE AQUI e confira a apresentação.

Web

 

Equipe de Comunicação ABRAMUS.

Evento em Campo Grande e Goiânia sobre Arrecadação e Distribuição foi um sucesso!

Por Junior Soares

A ABRAMUS realizou nos dias 25 e 26 de março duas reuniões para Esclarecimento sobre Arrecadação e Distribuição dos Direitos Autorais em Campo Grande (MS) e Goiânia (GO).

Os eventos foram abertos ao público e contaram com a participação de Mario Sergio Campos (Gerente de Distribuição do ECAD), Walter Franco (Presidente da ABRAMUS), Dr Roberto Mello (advogado e Gerente Geral da ABRAMUS), Sabryna Carvalho (ABRAMUS), Maurício Mello (ABRAMUS), Jorge Costa (Presidente SOCINPRO), Sílvio César (Diretor SOCINPRO) e Bruna Campos (SOCINPRO), para esclarecer dúvidas dos participantes, principalmente sobre arrecadação e distribuição de shows, eventos e rádio.

Estiveram presentes 72 pessoas em Campo Grande e 32 em Goiânia, em sua maioria autores de música sertaneja. As reuniões tiveram muita participação do público que elogiou o evento e as explicações sobre o sistema de arrecadação e distribuição de seus direitos.

Os encontros foram um sucesso e agora a ABRAMUS pretende estender a programação para outros locais. Confira algumas fotos abaixo:

campogrande01

(Campo Grande – Foto: Gustavo Vianna)

campogrande02

Dr Roberto Mello (Campo Grande – Foto: Gustavo Vianna)

campogrande03

Maurício Mello e Bruna Campos (Campo Grande – Foto: Gustavo Vianna)

goiania 01

Sabryna Carvalho (Goiânia – Foto: Bia Nascimento)

goiania 02

Walter Franco (Goiânia – Foto: Bia Nascimento)

goiania 03

Walter Franco e plateia (Goiânia – Foto: Bia Nascimento)

goiania 04

Mario Sergio Campos (Goiânia – Foto: Bia Nascimento)

 

Lúcio Silva Souza, o Silva, divulga CD “Vista pro Mar” no Lollapalooza 2014

Por Junior Soares

silva-vista-pro-mar-a-gambiarra-capa1 O capixaba Lúcio Silva Souza, mais conhecido como Silva, irá se apresentar no primeiro dia do Lollapalooza 2014 (05-03), em São Paulo, com as canções de “Vista pro Mar”, seu novo álbum.

Silva lançou suas primeiras canções em 2011 e de forma independente gravou um EP. Seu primeiro CD, “Claridão” foi lançado em seguida, em 2012, e chama atenção pela mistura de uma influência clássico com batida mais pop.

Agora, em 2014, acaba de lançar “Vista pro Mar”. O novo álbum conta com músicas mais “ensolaradas”, como diz o próprio músico, comparando ao primeiro que tinha um clima mais melancólico.

A apresentação no Lollapalooza será uma das primeiras da nova turnê, “Vista pro Mar” e promete conquistar o público com a mistura de ritmos e letras em português.

silva-divulga-cd-de-vista-pro-mar-por-rui-aguiar

(Foto: Rui Aguiar)

Paulo Juk recebe homenagem na Assembleia Legislativa de Curitiba

Ontem, 26/03, o músico Paulo Juk, que também é diretor na ABRAMUS, recebeu homenagem na Assembleia Legislativa de Curitiba (PR), por serviços prestados à cultura da cidade em virtude do aniversário da capital paranaense.

IMG_9978

 

“Nada mais gratificante na vida de uma pessoa do que o reconhecimento. A atitude de reconhecer e homenagear, portanto, é uma atitude de profunda demonstração de consideração e afeto. Com certeza é esse o sentimento de todos os homenageados hoje aqui na Assembleia Legislativa”, disse Paulo em nome de todos os homenageados durante seu discurso.

Em 2011, Paulo Juk também recebeu a comenda da Ordem do Pinheiro, a mais alta homenagem dada pelo governo por serviços prestados em prol da cultura do Estado do Paraná.

A ABRAMUS parabeniza e celebra junto com Paulo Juk esta merecida homenagem. Confira algumas imagens abaixo, registradas por Mauro Campos :

IMG_9815

Menção honrosa a Paulo Juk

IMG_0167

Deputado Ney Leprevost e Paulo Juk

IMG_0003

Paulo Juk

A ABRAMUS diminui seu percentual administrativo para 6,5%

A ABRAMUS diminui de forma definitiva seu percentual administrativo de 7,5% para 6,5%. E esta taxa não é excepcional, é uma regra!

Taxa de Administração

 

Serjão Loroza lança CD de música preta brasileira.

O ator, compositor e cantor Serjão Loroza solta novamente o seu vozeirão no seu terceiro álbum solo, intitulado Carpe Diem.

O cantor que sempre transitou pelos mais diversos gêneros na nossa música, como: mpb, samba, marchinha, soul e funk faz de Carpe Diem um verdadeiro álbum de “música preta brasileira”, como diria a cantora Sandra de Sá.

No auge do movimento Black, Serjão Loroza era apenas mais um menino do subúrbio carioca. E diante deste “neguinho de Madureira” – como ele mesmo diz – estava algo revolucionário “James Brown, Gerson King Combo e Tony Tornado, dançando, de uma maneira totalmente nova. Aquilo, para mim, era algo impressionante. Em primeiro lugar pela dança. Depois, comecei a me envolver com o som”.

São nestas referências que Serjão Loroza cria suas raízes e transforma em fonte de inspiração para sua multifacetada carreira e se firma como um intérprete que canta de marchinhas de carnaval a clássicos da MPB além de clássicos da música pop mundial.

serjao-loroza-1-700x465

(DR – Direitos Reservados)

Em “Carpe Diem”, seu mais novo trabalho, Serjão se uniu ao produtor Plinio Profeta e gravou um disco que conta com composições próprias e de autores como Arlindo Cruz, Rodrigo Maranhão, Céu, Nylon, Arnaldo Antunes, Gabriel Moura e Serginho Meriti. Um disco pop recheado de baladas e músicas para dançar bem ao estilo de Loroza.

No repertório deste novo trabalho há músicas como “Mais Simples” (Gabriel Moura), “Basta a Gente se Olhar” (Arlindo Cruz e Dhema), “Preta Dileta” (Pedro Luiz e Loroza), “Podes Crer Amizade” (Majo, Loroza e Tony Tornado) “Caia” (Rodrigo Maranhão), “Carpe Diem” (Loroza e Bruno Migliari), entre outras.

Sergio Loroza começa agora uma turnê para lançar Carpe Diem com uma super banda formada por: Tuca Alves (guitarra, violão e cavaco), Renato Massa (bateria), Ge Fonseca (teclado), Alexandre Cavallo (baixo), Fabinhoi D`Lelis (percussão), Marlon Sette (trombone), Altair Martins (trumpete), Zé Carlos Bigorna (sax e flauta) e Kacau Gomes e Juju Gomes (vocais).

Serjão Loroza ficou mais conhecido do grande público em razão do personagem Figueirinha, da série de televisão A Diarista (TV Globo).

Em 2007 foi um dos 14 participantes do quadro Dança dos Famosos do Domingão do Faustão da TV Globo e cativou o público pelo seu desempenho e desenvolvimento na dança.

O cantor também participou como cantor da formação do bloco carioca Monobloco, de inúmeros programas de televisão, como recentemente na série do Multishow “Vai que cola” e de novelas e programas da TV Globo como Senhora do Destino, A Grande Família, As Brasileiras, As Cariocas, Zorra Total, Malhação entre outros.

Texto cedido pela assessoria do artista.

Nota de pêsames – Paulo Goulart

paulogoulart18.004401

(Foto: Marcos Mendes)

Hoje a dramaturgia brasileira perde um grande talento. Faleceu na tarde desta quinta-feira (13) aos 81 anos o ator e autor dramático Paulo Goulart, que estava internado desde janeiro no Hospital São José – Beneficência Portuguesa e vinha lutando contra um câncer.

Paulo Goulart tem uma longa trajetória artística onde atuou em novelas, teatro, minisséries e filmes, inclusive em dublagens, totalizando mais de 60 anos de carreira. No começo deste ano completou 60 anos de casado ao lado da atriz Nicette Bruno, com quem teve três filhos também atores, Beth Goulart, Bárbara Bruno e Paulo Goulart Filho.

A ABRAMUS lamenta muito a morte deste grande artista e deseja muita força e paz a toda a família neste momento tão difícil.