Carlos Drummond de Andrade

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil

ASSOCIE-SE

Faça parte da maior associação de música e artes do brasil


ASSOCIE-SE PESQUISA DE OBRAS CADASTRO DE OBRAS ISRC
VOLTAR

Autores

Carlos Drummond de Andrade

Carlos Drummond de Andrade foi um poeta, contista e cronista do século XX, sendo considerado um dos principais poetas da segunda geração do Modernismo brasileiro.

Carlos Drummond de Andrade Autor

Carlos Drummond de Andrade foi um poeta, contista e cronista do século XX, sendo considerado um dos principais poetas da segunda geração do Modernismo brasileiro.

Sua poesia falava sobre o questionamento em torno da existência, das aflições sociais, filosóficas, religiosas e do amor. Seu estilo poético possui traços de ironia, de humor, pessimismo em relação a vida e observações do cotidiano.

Nasceu em Itabira de Mato Dentro (MG) no dia 31 de outubro de 1902. Em 1921, começou a publicar artigos no Diário de Minas. No ano seguinte, ganhou um prêmio no Concurso da Novela Mineira, com o conto “Joaquim do Telhado”. Em 1925, fundou “A Revista”, que se tornou um veículo do Modernismo Mineiro. Chegou a lecionar português e Geografia em Itabira, mas voltou para Belo Horizonte e passou a trabalhar como redator no Diário de Minas.

Em 1928, Drummond publicou um de seus principais e mais famosos poemas “No Meio do Caminho” na Revista de Antropofagia de São Paulo. Em 1930, lançou seu primeiro livro “Alguma Poesia” que reunia poesias de sua autoria. Em 1934, muda-se para o Rio de Janeiro e assume a chefia de gabinete do Ministério da Educação e Saúde, do ministro Gustavo Capanema.

Em 1942 publica seu primeiro livro de prosa, “Confissões de Minas”. Em 1945, Drummond deixa o gabinete do Ministério e publica o livro de poemas, “A Rosa do Povo” onde condena a vida mecanizada e desumana trazendo o caráter social para suas poesias. No ano de 1950, estreia como ficcionista com a obra Contos de Aprendiz.

Na década de 60, Drummond continua escrevendo suas crônicas para jornais do Rio de Janeiro e em 1967, para comemorar os 40 anos do poema No Meio do Caminho, reúne materiais publicados sobre ele, no volume Uma Pedra no Meio do Caminho – Biografia de um Poe. Carlos Drummond de Andrade faleceu no Rio de Janeiro, no dia 17 de agosto de 1987 deixando um preciosos legado na literatura brasileira.

SIGA-NOS NAS
REDES SOCIAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER